quarta-feira, 16 de março de 2016

Parece que o PT levou os "pixulecos", mas partidos de esquerda, como o PSOL acabarão pagando a conta

Para confirmar o dito em postagem anterior, que o PT afunda e leva a esquerda junto, observe o que diz um leitor do jornal Gazeta do Povo, de Curitiba:
“Que os petralhas tem de desembarcar, tá certo! Mas que agora é a vez do psol ou qualquer outro lixo esquerdalha, nem pensar. Amanha [13 de março de 2016 – dia dos atos contra o governo petista], o povo nas ruas de todo o país vai dar o seu recado mais uma vez: fora pt, fora foro de São Paulo”.
Esse “estrago” em tudo o que tiver o selo “de esquerda” está feito. Por algum tempo, não se sabe quanto, mas provavelmente anos ou, na pior das hipóteses, décadas, tudo o que for relativo à esquerda será tido como “lixo esquerdalha”.

Isso necessariamente seria já assim de todo modo para alguns, usualmente os mesmos de sempre, mas não com a força que tem agora, por conta da sujeira de alguns petistas. E não alcançaria, ao menos com esse vigor que temos visto, o público em geral, a “opinião pública”. Em breve, sair com camisa vermelha na rua poderá se transformar em imprudência, como ocorre em algumas comunidades cariocas, nas quais a camisa vermelha está banida, por conta de sua identidade com quadrilhas e facções rivais, como no caso do Comando Vermelho.

O PSOL, por exemplo, a “esquerda” ascendente, terá que enfrentar dificuldades além das já esperadas por conta do papelão petista.

O fato é que o tesoureiro do PT levou algum pixuleco e foi em cana, o líder carismático Lula tentou ser mais esperto do que deveria e está na mira e o Dirceu quis levar uma vida de nababo e acabou assinando todos os BOs. Eles se deram mal, ou se darão mal, bem mal, parece certo. Mas dizem que há ministros que fazem parte de conselhos de estatais só para levar um jetonzinho e que não estão com o nome sujo na praça, ainda, embora isso não seja nada ético nem moral.

O PSOL, formado por pessoas mais jovens, ao menos no Paraná, não levou nada, ao que tudo indica. Mas, sendo parte do time da esquerda, vai levar a cruel e imbecil fama de “esquerdalha” sem a merecer, pois não entrou no esquema ou abraçou o Lula para defender o indefensável, como os aliados PDT e PC do B.


Desse modo, se já se previam dificuldades para o partido, agora estas ficaram mais sérias. É que mesmo os mais crédulos andam desconfiados com a esquerda e temem que o caminho trilhado pelo PT seja um modelo para os demais partidos dessa corrente política. Assim, se declarar “de esquerda” pode vir a ser algo assemelhado a pertencer a uma facção criminosa.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário