quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

O mundo é dos imbecis e não adianta chiar


O personagem Homer
Simpson é o ícone dos
idiotas de todo o mundo 
O grande acontecimento do século [XX] foi a ascensão espantosa e fulminante do idiota
Nelson Rodrigues

Pois é e o recém falecido Umberto Eco dizia que a internet, com suas redes sociais, dá direito à palavra a uma "legião de imbecis" que antes diziam o que queriam apenas nos bares, depois de bebericar alguma coisa, sem levar prejuízos a mais ninguém a não ser a si próprios e a seus infelizes interlocutores. 

Eco disse o seguinte: 
"Normalmente, eles [os imbecis] eram imediatamente calados, mas agora eles têm o mesmo direito à palavra de um Prêmio Nobel". 
E disse ainda mais. Segundo o intelectual italiano, o idiota já tinha sido alçado a um patamar inusitado pela televisão e, com a internet, promoveu-o a portador da verdade.

Há quem afirme que Eco era arrogante e que ao falar isso comprovava essa tese. Talvez sim, talvez não. Quem sabe? Afinal, costumo crer que o único ser que tem sempre razão, haja o que houver, é o imbecil. Os outros usualmente não a têm, quase nunca. Os sábios não costumam ter razão ou, se a têm, ninguém sabe, pois sábios costumam ficar calados.


Em cada bar, um altar de culto à idiotia
E, falando nos bares em que os imbecis costumavam dizer suas besteiras, os bares continuam os mesmos, com os mesmos tipos de gente. O que é dito de asneiras nesses lugares... 

É triste de ver, por isso evito ir a bares. Mas, reconheço a importância desses lugares na socialização e na alimentação da economia ocidental. 

Os bares são fundamentais nesta nossa realidade. Afinal, o sujeito contemporâneo trabalha como um jumento para pagar impostos e contas e gasta o que sobrou onde? Nos bares, falando besteiras para outros, que sempre parecem ansiosos para encontrar espaço para falar outras besteiras semelhantes e contar vantagens, inclusive sobre o quanto beberam na véspera ou na semana anterior. 

Mas o pior é perceber que para mostrar o quanto está feliz, o coitado ou coitada bebe geralmente além da conta, pois se faltar o álcool a depressão toma conta. 

Antes de partir desta para uma melhor,
Eco deixou o seu recado: a internet
fez do idiota um portador da verdade

Claro que há exceções, mas a regra é clara. Depois, que mal há em ser idiota em um mundo cheio de idiotas? Pelo menos é possível sumir na multidão. 

De cabeça para baixo
Não adianta reclamar. A chamada cultura de massa trouxe essa realidade incômoda para alguns e gloriosa para outros: quem lê, estuda, se dedica, procura a complexidade, é tratado como idiota; já aquele (ou aquela) que de nada sabe ao certo, que vive empurrado(a) pelo vento e pensa apenas generalidades é tomado(a), hoje, como autêntico sábio(a). 

Em suma, o sábio se tornou imbecil e o imbecil ganhou o status de sábio. 

Para mim, tudo bem. Sou o sábio mais idiota que você jamais conhecerá e, quem sabe, também o idiota mais sábio que jamais pisará diante de você. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário