sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Mexeu na lama petista, surgem os podres tucanos (e vice-versa)


Serra & Delcidio: PSDB & PT mostram que bebem da mesma fonte 

e, como os irmãos corsos, o que atinge a um ameaça o outro
O senador Delcidio foi “entregue” em troca do relaxamento da prisão de Nestor Cerveró. O filho deste teria montado o esquema no qual o parlamentar entrou como pato. Isso parece claro. Tudo leva a crer que Delcidio temia o desdobramento de uma delação de Cerveró. Delcidio é homem de Lula e Dilma, no bom sentido, claro. Dizem que teria um encontro com Lula no dia em que foi preso e outro com Dilma programado para depois. Há quem conte que o sujeito era como um meio-campo do time do governo, um volante que defende e ataca, distribuindo o jogo. Se é verdade, trata-se de uma baixa importante e representa um cerco ao Planalto, pode levar a uma espécie de arrombamento do gabinete das maiores autoridades do país. A água bateu na bunda de Lula, Dilma & Cia. 


Mas, há um outro lado, ainda um tanto oculto, que mostra bem que governo e oposição, leia-se PT & PSDB, bebem na mesma fonte. Surgiu um personagem novo, um tal Gregorio Preciado, um cidadão espanhol casado com uma prima do Senador José Serra e, segundo Luís Nassif diz, em texto que li no Outras Palavras, seu parceiro histórico. Segundo consta, Preciado seria “sócio e o verdadeiro operador por trás de Fernando Baiano, o lobista do PMDB na Petrobras”. Segundo informação de Nassif, quando o “nome de Preciado foi mencionado, dias atrás, Serra passou a rodeá-lo visando buscar informações”. 

Parece que há fumaça e, consequentemente, fogo, segundo a mesma fonte: 
Velho operador da Petrobras, em um dos trechos Delcídio revela que quem abriu a Petrobras para Preciado foi Paulo Roberto Costa, atendendo a ordens “de cima”. Na época, o governo ainda era de Fernando Henrique Cardoso e Serra Ministro influente.
Parece, então, haver uma continuidade no processo. Assim, a água que bate na bunda do governo, também pode molhar o bumbum da oposição... 

Quando digo que, desde 1995, vivemos uma fase peculiar na vida política nacional, quero dizer isso: quando se mexe na lama petista, surgem os podres dos tucanos e vice-versa. São 20 anos de PTucanismo, pode crer. Não há governo ou oposição entre petistas e tucanos, todos parecem ser farinha do mesmo saco, ou maçãs podres do mesmo barril. Não há novidades no front político brasileiro, só o mais do mesmo. Talvez o PSOL, que tem adotado posições coerentes com o que se deve chamar de oposição se salve. O resto é o resto. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário