domingo, 18 de outubro de 2015

Nesse angu tem caroço...

Se a internet nos traz uma grande vantagem, é no que diz respeito à rapidez da busca e da pesquisa. Não para temas que exigem maior profundidade e desenvolvimento de estudos, mas para captar informações com celeridade.

Olhando aqui e ali, descubro matéria publicada no G1, da Globo, na editoria de Economia. No texto, fico atualizado em relação à dívida pública brasileira, que sobe e consome o caixa do governo com vigor e velocidade espantosa. Aparenta mesmo algo como um parasita que arranca sua vida do hospedeiro até o limite de forças deste.

Tomando como parâmetro o mês de junho último, a dívida cresceu 3,5%, acumulando assombrosos 17,28% em doze meses. No total, são R$ 2,58 trilhões empenhados com o mercado financeiro, contando o endividamento interno e externo. Segundo um dos responsáveis pela administração da dívida no governo, não devemos nos assustar: seria apenas uma questão sazonal.

O governo, neste ano, pagará, no total, quase R$ 1,5 trilhão, um pouco menos. Isso representa quase 50% do caixa. Metade do que o governo tem, paga para o mercado financeiro, principalmente a credores internacionais. Num caminho lógico rápido, sem muita filosofia, isso significa que você trabalha para pagar a dívida que o governo gerou, em tese, para financiar seu déficit orçamentário. E que déficit... Há coisas que não são sazonais.


Há quem diga que tem caroço nesse angu. É preciso descobrir. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário