terça-feira, 27 de outubro de 2015

Corujas

A coruja tem hábitos crepusculares e noturnos e voo silencioso. Alimenta-se, principalmente, de pequenos mamíferos (especialmente roedores), insetos e aranhas. Engole a presa inteira e, posteriormente, vomita pelos e pedaços de ossos. Tão pequenininha e tão terrível...

Símbolo da Sabedoria
É o símbolo de Atena, a deusa grega da sabedoria e, por analogia, é considerada o símbolo da filosofia, mas também remete ao mistério e ao misticismo e, para alguns, simboliza mau agouro e azar. Segundo relatos mitológicos antigos, a coruja de Atena revelava-lhe os segredos da noite. 

Amor perdido

Na calada da noite
ouço uma coruja a piar
será um canto de horror
ou só um clamor a soar

Com seus olhos no horizonte
uma sombra surge ao longe
sobre a lua na clareira
essa sombra que vagueia

A coruja se apavora
e a sombra vai embora
Será uma alma perdida
que vive a vagar

Por ter perdido um amor
que não soube dar valor
e hoje vive a procurar

(Belo poema disponível em várias páginas da internet, sem, porém, indicação de autoria)

Olhos de coruja

Daqui onde estou
vejo a noite iluminada
uma coruja pia
a vizinha a olha desconfiada
eu não sei quem disse pra ela
que coruja piando
é morte anunciada
isso vizinha,
é crendice de gente mal informada

Conhecedora do oculto,
ela vê alma penada sim
mas isso não quer dizer
prenúncio do fim

Soberana em sua sabedoria
A coruja simboliza reflexão
então vizinha,
durma tranquila
a coruja cuida de nós
Seus olhos incandescentes
iluminam essa vida
e após.

(Poema de Joana Tiemann)

Nenhum comentário:

Postar um comentário