quarta-feira, 1 de julho de 2015

É o povo que pergunta: "Será que quando não mente, Dilma fala besteira?"


Ela não aceita delação, mas assinou a Lei que regulamenta a
delação. Será que sem ler, como fez na compra daquela refinaria?
Ontem ouvi muitos comentários acerca das declarações da presidente Dilma Rousseff nos EUA, relativas às denúncias que põem ela e Lula no caminho da Papuda. Não houve ninguém que desse razão à presidente, ninguém. Teve quem ridicularizasse, teve quem ficasse muito “p” da vida.

Ela disse que não respeita delatores, veja você, mas, lembra o blog IMPLICANTE.COM, foi ela quem sancionou a lei da “Delação Premiada” e, observe bem, chegou a se gabar disso em debate durante a campanha de 2014. 

Bem, na prática, praticamente nada do que Dilma disse nessa campanha pode ser levado a sério, é verdade.

São coisas como essas que levam o mesmo blog e muita gente na rua a dizer algo assim:
Quando o assunto é Dilma, nunca se sabe ao certo o que exatamente é burrice e o que é a mais pura má-fé. Muitos atos parecem reunir esses dois atributos numa mistura quase macabra e invariavelmente tragicômica. A última da presidente foi atacar o instituto da Delação Premiada.
Pior: provavelmente para dar efeito ao discurso, Dilma comparou os “delatores premiados” da Lava Jato a Joaquim Silvério dos Reis, o delator que pôs Tiradentes na forca. “Ora”, argumenta um conhecido indignado com a presidente (que com a boca fechada é uma grande poeta, segundo ele), “quando não mente, fala besteira”, resumindo o que boa parte dos brasileiros pensa de Dilma.

Em outro endereço da internet, o site UCHO.INFO, há outra análise fria, mas negativa, que toma por base a infeliz declaração da presidente:
Se Dilma é contra a figura do delator, como deixou claro ao falar com os jornalistas em Nova York, que não tivesse sancionado a lei que permite ao investigado esse tipo de acordo com a Justiça. Da forma como Dilma respondeu aos jornalistas, que acompanham a viagem oficial da presidente brasileira aos Estados Unidos, ficou claro que seu desapontamento com Ricardo Pessoa está no fato de o empreiteiro ter revelado o esquema criminoso operado pelo PT para cobrar propinas das empresas contratadas pela Petrobras. Ou seja, Dilma ficou enfurecida com a revelação feita por Pessoa, não sem antes deixar nas entrelinhas que sua campanha à reeleição recebeu dinheiro do Petrolão.

É, mesmo que não concordemos inteiramente com os críticos citados, temos que admitir que a fala da presidente não pareceu nada inteligente. Pelo contrário, foi desastrosamente, imprudentemente, estúpida. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário