terça-feira, 30 de junho de 2015

Não se iluda

Se você acredita que o PT é "O" partido da bandidagem, se crê que Lula é o inventor da corrupção no Brasil e acusa Dilma de mentir na campanha de 2014, não está entendendo muita coisa ou quase nada, em minha opinião. Não que o PT seja um exemplo de probidade, ou que Lula seja um cidadão acima de tudo correto e de moral ilibada, ou, mais ainda, que Dilma tenha, na verdade, dito a verdade, tendo sido apenas mal compreendida. Não. 

Pense que o PSDB, partido que precedeu o PT no governo, ou o PMDB, aliado do PT e, hoje, o verdadeiro "partido do governo", pois que aparenta ter mais poder que o PT, não são agremiações políticas muito melhores. 

Pense também que os adversários de Lula, como os tucanos FHC, Serra e Cia não fizeram um governo assim tão melhor e que a corrupção, tão falada hoje, nasceu antes da posse do líder petista. 

E, aliás, quem diz que hoje vivemos a mais grave crise moral da história não lembra, ou não sabe, que no final da década de 1980 houve crise semelhante, ou, pelo menos, as pessoas, naquela época, achavam que o Brasil vivia a maior crise moral de sua história, exatamente como achamos agora. Eu vivi aquele tempo e digo que a sensação é bastante semelhante. Guardadas as proporções (não havia uma Lava Jato, que explicitou o pacto canalha entre grandes empresários e agentes públicos), são tempos com uma inegável identidade. 

Para completar, parece que Dilma mentiu, mentiu e mentiu em 2014. Mas, foi ela a única? Se Aécio Neves vencesse, cumpriria a palavra? Talvez a grande diferença entre os dois principais contendores tenha sido que o derrotado tucano disse que faria o que Dilma fez depois de eleita, enquanto essa negou, radicalmente, que faria o que está fazendo e, pior, acusou o adversário por conta do que ele dizia que faria depois de eleito e que, sarcasticamente, ela própria está fazendo depois de eleita. 

Quem sabe, se Aécio vencesse, faria o que Dilma prometia... Nunca se sabe. É um país surrealista e tudo pode acontecer. 

Sem ilusões
De todo modo, não se iluda. O PT é um partido como todos os outros, notadamente no que diz respeito aos aspectos negativos de todos os outros. Lula é um político hábil e há quem o ache o maior político de todos os tempos, sem que isso signifique um elogio. 

Dilma, por sua vez, fez o que outros políticos já fizeram antes e farão no futuro, o que não significa que devemos perdoá-la por ter nos enganado. Só não devemos nos deixar enganar mais uma vez. Se isso for possível, claro. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário