sexta-feira, 23 de maio de 2014

Brasil não é o que mais taxa, é o que taxa da forma mais injusta

Circula pela internet (vi no Facebook) o seguinte quadro, que tenta atestar que os brasileiros pagam menos impostos do que boa parte do resto do mundo. Há controvérsias em relação ao índice apontado no quadro relativo ao Brasil, assim como devem haver em relação a outros países, também. O principal, porém, é saber que o quadro tenta ser convincente principalmente ao omitir que o Brasil é um dos países nos quais os ricos pagam menos impostos e nos quais os serviços públicos são mais sofríveis. 

O quadro se foca no percentual da carga tributária em relação ao PIB (Produto Interno Bruto), logo não permite perceber o maior problema da taxação no Brasil: os ricos daqui estão entre os menos taxados do mundo, enquanto os assalariados com renda mais baixa estão entre os mais taxados. 

O quadro omite que a taxação no Brasil está entre as mais injustas do mundo e a concentração de renda aparentemente, que já era alarmante antes, ganhou novos impulsos nos últimos anos. Justamente nos doze anos do governo "dos trabalhadores". 

Em suma, o que o quadro não conta é que a maior parte do arrecadado pelo governo em relação ao PIB vem de quem ganha menos. Matéria publicada pela BBC fala sobre o tema. Se quiser ler, aqui está o link (http://www.bbc.co.uk/.../03/140313_impostos_ricos_ms.shtml), mas há muitas outras por aí (assim como há as que nos tentam convencer que a taxação no Brasil é bem levinha). Se você for arguto (ou arguta) já deve ter percebido o desequilíbrio. Basta olhar a tabela do Imposto de Renda. Basta observar a realidade e perceber que o país é um paraíso para os mais ricos. Isso tudo sem falar que vários países que taxam com força retribuem isso para a sociedade, enquanto no Brasil, nada disso acontece.

Nenhum comentário:

Postar um comentário