quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Trem da Alegria do governador do DF, que é do partido que um dia foi referência de moralidade

Este é o sorridente Agnelo,
governador do DF pelo PT
A Terracap (Companhia Imobiliária de Brasília, também conhecida como Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal) é uma empresa do Governo Federal e do Governo do Distrito Federal. Pois bem, o senhor governador Agnelo Queiroz, ilustre membro filiado do Partido dos Trabalhadores do Distrito Federal, atual governador de lá, parece ter autorizado, no início deste ano, o gasto de R$ 2,8 milhões com a compra de ingressos para o jogo de abertura da Copa das Confederações (Brasil x Japão), no estádio Mané Garrincha, lá mesmo, em Brasília, no dia 15 de junho. O que a Terracap tem a ver com isso? Foi através dela que a compra foi feita, com a justificativa de que se tratava de uma estratégia de “bom relacionamento” com personalidades públicas.

E que personalidades públicas? A lista é grande, mas o sítio do (IFC) Instituto de Fiscalização e Controle (http://www.ifc.org.br/), afirma que os deputados André Vargas (PT-PR), Arlindo Chinaglia (PT-SP), Manuela D`Ávila (PCdoB-RS), Paulo Teixeira (PT-SP), José Antonio Reguffe (PDT-DF), Asdrubal Bentes (PMDB-PA), Jovair Arantes (PTB-GO), Arthur Lira (PP-AL), Erika Kokay (PT-DF), José Guimarães (PT-CE) e Anthony Garotinho (PR-RJ) receberam ingressos para assistir ao jogo.

Só eles? É claro que não. Também o presidente do ilustre Partido dos Trabalhadores, Rui Falcão, e o secretário de Comunicação desse mesmo partido, chamado Pauto Frateschi, além do ex-ministro Carlos Lupi, e dos senadores Alfredo Nascimento (PR-AM), Cristóvão Buarque (PDT-DF), Valdir Raupp (PMDB-RR), Gim Argello (PTB-DF), Wellington Dias (PT-PI), Eunicio de Oliveira (PMDB-CE), Jorge Vianna (PT-AC) e Ciro Nogueira (PP-PI).
Enquanto faz o que bem
entende, Agnelo manda
o também sorridente
PM agredir a população
"porque quer"

No total, foram mil ingressos comprados e distribuídos ao léu pelo chamado GDF (Governo do Distrito Federal). A distribuição foi tão licenciosa que o Ministério Público da capital quer saber quem foi ao jogo e o governo não sabe dizer.

E a polícia do DF agride, “por que quer” os que protestam contra todas as bandalheiras da classe política...

E os “companheiros” que estão fora dos governos petistas defendem o grupo que ocupa o Governo Federal  e o GDF. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário