quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Trabalhe 8 anos e ganhe uma boa grana de aposentadoria, mas antes se eleja senador

Só que, para se eleger senador,
tem que ter verba para a campanha, lembre-se
Logo pela manhã, descubro que 3 ministros do governo recebem aposentadoria do Senado. Ou seja, levam para casa, oficialmente, uma bufunfa considerável todos os meses, pois acumulam esses vencimentos com os de ministro. A matéria é do jornal Gazeta do Povo, de Curitiba, e informa que os ministros são Ideli Salvatti, César Borges e Valmir Campelo. Ela é ex-senadora pelo estado de Santa Catarina, Borges é baiano e Campelo, que é ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), cumpriu mandato por Brasília. 

Salvatti recebe R$ 5 mil líquidos, atenção, e ficou apenas 8 anos, isto é, um mandato. Um mandato, 8 anos, atente. E somente isso lhe rendeu, repito, R$ 5 mil mensais. Você bem poderia trabalhar 8 anos para receber essa grana, não podia? Campelo leva para casa R$ 7,7 mil líquidos do Senado, mais R$ 18 mil líquidos do TCU. Some e compare com o seu salário. 
E você trabalha quase metade de cada ano só para pagar impostos
Borges ganha mais: nada menos que R$ 11,4 mil e ainda fatura R$ 6 mil por ter sido deputado estadual lá na Bahia (valores líquidos). Junte isso com o salário que você lhe para ser ministro dos Transportes (R$ 18 mil líquidos). 


Agora, faça as contas e fique sabendo para onde vai o dinheiro que você paga a título de impostos, uma contribuição que certamente deveria ter como objetivo manter a máquina do Estado funcionando a contento para garantir vida e qualidade de vida para você e todos os outros brasileiros (incluindo os que não são, mas residem no Brasil, é claro). 

Olhe em volta. A máquina do Estado funciona para garantir vida e qualidade de vida a quem? 

E não reclame. Tudo isso é legal, legalíssimo. 

E você trabalha quase metade de cada ano só para pagar impostos. E, quem sabe, votou no Partido dos Trabalhadores (PT) com a expectativa de que aquele pessoal que militava na esquerda dos anos 1980 iria intervir nessa realidade injusta, pelo menos tentar. E o pior: do outro lado, na oposição, não parece haver opções tão melhores assim. Ainda mais se levarmos em conta que um dos candidatos mais fortes para vencer o pleito de 2014 é tucano e, você lembra como foi o governo dos tucanos. O governo do PT é apenas uma continuação da tragédia. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário