sexta-feira, 12 de julho de 2013

“Presidenta” já fez e disse muita besteira, mas acertou nos vetos do Ato Médico

Será difícil alguém negar que a presidente Dilma andou, notadamente nos últimos tempos, fazendo e dizendo muitas asneiras. No entanto, ao vetar pontos fundamentais que davam amplos e totais poderes aos médicos na tal lei conhecida como “ato médico” ela acertou. 

Se sancionasse o projeto de lei como chegou, simplesmente os médicos seriam os únicos e absolutos donos dos pacientes, fosses estes se tratar com eles, ou com psicólogos, acupunturistas ou qualquer outro profissional que não se ajoelhe em frente ao altar do conhecimento técnico da Medicina. 

Aparentemente, é apenas uma guerra por nicho de mercado, e é. No entanto, vai mais além, pois seria a hegemonia de um tipo de interpretação do adoecimento humano e, acima de tudo, do tratamento do adoecimento. 


Se ao menos os médicos tivessem como prática uma “Medicina da Pessoa”, como propunha Danilo Perestrelo, um gênio da medicina que poucos médicos conhecem, vá lá. Mas, na maior parte dos casos, a prática médica é pautada pela doença, ou seja, é uma Medicina da Doença. Em termos claros, a medicina praticada é uma espécie de metafísica, pois trabalha focada e centrada na noção de doença, que não passa de uma abstração, algo que, na realidade, não existe. O que existe, ensinava o mestre Perestrelo, é o doente. 

Só que, cá para nós, uma Medicina da Pessoa, centrada no doente e não na doença, não seria tão lucrativa. Iludir é sempre mais proveitoso financeiramente e a maior parte dos médicos ilude sem saber que está fazendo isso. 

Mas, o que se pode esperar de quem aprende a lidar com pessoas mexendo em cadáveres? Um cadáver é uma pessoa? Tem alguma semelhança com uma pessoa? De jeito nenhum, doutor, de jeito nenhum. 

PS: E os doutores estão muito irritados com Dona Dilma por isso. Parece que ameaçam nunca mais falar com ela, dar um gelo, essas coisas. Já andavam contrariados com a iniciativa/ameaça de importar médicos e com o projeto que obriga os acadêmicos a trabalhar no SUS, agora acham que a presidentA passou dos limites cortando essa mamata dos senhores e senhoras de branco. Sinto muito, nobres caveiristas, mas Dona Dilma acertou desta vez. Não há dúvida. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário