domingo, 18 de novembro de 2012

Prevenir tragédia não dá voto


Leio em jornal curitibano que o planejamento de prevenção a desastres está sendo subestimado no Paraná. Ora, só no Paraná? É claro que prevenir, seja lá o que for, é algo que não costuma ser muito valorizado em nenhum lugar. Por quê? Ora, por um lado, pelo simples e singelo fato de que não dá voto e, pelo outro, porque são recursos que podem ser facilmente desviados. Na prática, tragédias, além de doenças, dão lucro e não incomodam tanto assim o eleitor que não foi soterrado ou afogado.

Você já viu candidato ganhar voto falando de tragédia que não aconteceu? Se não aconteceu, não rende nada, não dá crédito a ninguém. Algo que não acontece não fornece vantagem, ao menos explicitamente. Já, em casos de extremo azar, o político pode ser acusado, no caso de algum desastre ter acontecido, de irresponsável, ou mesmo de ter desviado recursos, e perder votos. Veja que esse é um caso de extremo azar e não é usual apostar no extremo azar, ainda mais sabendo que se este não acontecer, nada de ruim acontecerá em consequência disso. É bem mais cômodo apostar que o azar não terá vez. E as soluções cômodas são as preferidas por nove entre dez seres humanos.

Ainda temos que pensar que é muito fácil e cômodo desviar dinheiro destinado a combater o que não aconteceu e que nem se terá certeza que acontecerá. Você é prefeito e recebe R$ 500 mil para prevenir efeitos de potenciais chuvas de verão na sua cidade. Aí, você pensa: 400? Para que 300, se 200 é muito? Acaba gastando, à custa de maquiagens e máquinas pesadas passeando pelas ruas em cortejo, o menos que pode e, não raro, consegue o mesmo efeito visual. Se alguém reclamar depois da tragédia, é só dizer: “Mas nós fizemos as obras de contenção da encosta! A chuva é que foi mais forte do que o esperado!” Não vá dizer toda a verdade e deixar alguém saber que as tais obras foram mais estéticas do que efetivas ou eficazes. Não vá contar, também, que os recursos que sobraram você investiu no caixa 2 para a campanha, em melhorias no seu gabinete ou na construção de uma casa de praia. Isso é segredo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário