sexta-feira, 27 de julho de 2012

Sindicalista desmente governo e diz que Dilma, Belchior & Cia não dizem a verdade


Pedro Delarue é presidente do Sindifisco (Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil) e mostra, em números, o quanto o governo do Partido dos Trabalhadores tem torcido a verdade. Segundo ele, o governo gastava, em 2011, R$ 111 bilhões e não R$ 197 bilhões, como os ministros têm dito. Isso significa dizer que, para conceder o reajuste de 22% que vem sendo proposto pelos servidores em greve, seriam necessários apenas R$ 24,5 bilhões, e não os R$ 60 bilhões divulgados – chega-se a falar até em R$ 90 bilhões!

Da mesma forma, Delarue desmente os petistas governistas no que diz respeito ao percentual do PIB (Produto Interno Bruto) que é utilizado para pagar os servidores. De 1,7% no governo dos tucanos, caiu para 1,1% no governo do Partido dos Trabalhadores. Segundo matéria do jornal Valor Econômico, o governo precisaria de R$ 20 bilhões para manter o percentual no mesmo nível, algo bem próximo dos R$ 24,5 bilhões citados no parágrafo anterior.

O presidente do Sindifisco poupa o ex-presidente Lula, que teria valorizado bem mais o funcionalismo, e não aceita o argumento de crise internacional para segurar os reajustes, pois durante a crise de 2009 os acordos de reajustes salariais foram honrados e a crise daquela época não foi assim tão mais leve do que a atual.

Para completar, o sindicalista lembra que é fundamental haver boa remuneração para valorizar o servidor e, acima de tudo, para fortalecer o mercado interno, fator essencial para evitar o chafurdamento na crise.

Nenhum comentário:

Postar um comentário