sábado, 31 de dezembro de 2011

Bemvindo Sequeira pergunta: "Por 30 anos, onde esteve o povo egípcio?"


Há 32 anos o Egito assinou o acordo de paz com Israel, e desde então vem cumprindo à risca o que os EEUU e demais aliados chamam de paz na região.


Há 30 anos Mubarak foi eleito presidente (?) e por 30 anos serviu com fidelidade aos EEUU e Israel, em nome do povo egípcio.


Por 30 anos isolou o Líbano e a Síria do contexto árabe de resistência a Israel.


Nestas três décadas Mubarak acumulou uma fortuna pessoal de milhões de dólares. Pelos serviços prestados, naturalmente. Nada mais justo, kiakiakia.


E provavelmente toda a cúpula que o apóia e cerca há trinta anos também encheu as birras de dólares.


Mas de repente, não mais que de repente, ele já não seve mais aos EEUU.


Obama declara que deseja uma transição. Ou seja: “queremos ele fora,e novas regras do jogo.”


Isto é o que está em jogo.


Porque o povo egípcio esperou 30 anos para protestar?


O que ganhava o povo egípcio durante estes 30 anos para permanecer calado, conivente, com apenas minorias oposicionistas ?


Onde a CIA meteu o dedo nestas manifestações pela derrubada de Mubarak? Sim, porque de uma hora para outra parece que o Egito todo sempre repudiou o Ditador e a regime. Quando sabemos que foram 30 anos...


Que negociações foram e estão sendo feitas à revelia das massas e do povo egípcio neste momento?


Vai mudar a política do Egito em relação ao Likud de Israel e ao Estado Palestino?


Muda debaixo das rédeas e controle dos EEUU e da Comunidade Européia, desde as primeiras horas da rebelião da praça Tahir?


A festa está muito bacana. Como cantou Chico: “Foi bonita a festa, pá...”


Depois os cravos murcharam e Portugal virou as costas ao Terceiro Mundo,e à Revolução Popular e Socialista..


E a festa egípcia, aonde vai levar?


Ela está apenas começando.


Como vai ser o fim da festa?


http://blogdobemvindo.zip.net/arch2011-02-01_2011-02-28.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário