sábado, 30 de abril de 2011

Contradição: passeata pró maconha é apologia às drogas, comerciais de cerveja não?


Apesar de liminar, PM prende jovens divulgando Marcha da Maconha

Dois jovens que distribuíam panfletos da Marcha da Maconha foram detidos na noite de sexta-feira (29). Policiais Militares levaram os dois para a %ª DP (Centro). Eles foram acusados de apologia às drogas. Foi a segunda vez que eles foram detidos, pela mesma acusação.

Na porta de delegacia, um dos detidos afirmou ter uma decisão judicial que autoriza a Marcha da Maconha e diz que nenhum manifestante poderia ser preso. Ele classificou a ação da PM como abuso de autoridade.

O comando do batalhão da Praça Tiradentes informou que os jovens estão autorizados por liminar a participar da manifestação, mas não a fazer o que o batalhão classificou como apologia ao uso da droga. Os jovens foram liberados da delegacia.



Enquanto isso...




Bebidas: Propaganda estimula consumo em jovens

Os anúncios publicitários de cervejas atraem os adolescentes e estão diretamente associadas ao consumo da bebida alcoólica por jovens entre 11 e 16 anos. Um estudo da Universidade Federal de São Paulo revelou que os jovens prestam muita atenção aos anúncios de bebida.

No estudo, foram ouvidas 1.115 estudantes de 11 a 16 anos, dos 7°e 8º anos, que responderam a um questionário com mais de cem variáveis ligadas à ingestão de álcool.

Dados do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas indicam o início do consumo de álcool no Brasil, em média, aos 12,5 anos.

Os pequisadores dizem que não se pode atribuir o consumo de cerveja aos comerciais, mas a pesquisa aponta que eles estão associados ao ato.

Não apenas a propaganda está ligada à iniciação alcoólica, segundo o estudo. Pouco controle dos pais e consumo de cigarro também aparecem diretamente associados.

O consumo de cerveja foi menor no grupo de jovens que respondeu dar satisfação aos pais, quando estão sozinhos.

Fonte:  Redação, com agências - de São Paulo (JCB)



Fazer publicidade de cerveja não é apologia às drogas?

Nenhum comentário:

Postar um comentário